quarta-feira, 29 de abril de 2009

Momento Nostalgia


Momento nostalgia. Chuva lá fora, uma música linda rolando aqui, e muita vida pulsando dentro do peito. Em setembro farei 30 anos. Serei uma Balzaquiana. Mas não vai mudar nada. Continuo sendo menina. Sonhando acordada, sentindo a vida como se eu fosse adolescente. Ainda tenho medo de fantasma, de guerra, de cobra e de fim de mundo. Igualzinho quando criança. Ainda adoro colo de mãe, mesmo já sendo mãe também. Ainda acredito em amor à primeira vista. Mesmo tendo descoberto que amava o Márcio lá pelo milésimo encontro. O bom é ver que a gente envelhece e aprende, que a alma cresce, mas o coração é sempre o mesmo. Jovem, estabanado, cheio de amor, de vida, de esperança. E a vida a cada ano melhor, mais suave, mais cheia de boas recordações, de experiência. E viva a vida, os 30, as rugas e os cabelos brancos. Todos os detalhes do conjunto que forma a minha existência.

8 comentários:

Lucia Cintra disse...

Mari, bem vinda a idade balzaquiana! rs. Com certeza tem sido a melhor fase de minha vida ate agora. Sou mais madura, mais sabia (olha so, rs), mais calejada e finalmente estou comecando a descobrir como e' gostoso viver!

Aproveite cada dia de sua vida, pois o tempo passa muito rapido. Um super feliz niver adiantado e espero que seja um dia super gostoso. bjinhos, Lu

Jane disse...

Eu tbm estou chegando lá... Em dezembro piso na casinha dos 30.
Engraçado quando eu falo pra mim mesma 30 anos, parece que são tantos anos e eu ainda me sinto tao nova, e apesar da maturidade que o tempo e as vivencias nos trazem, as vezes me sinto ainda menina...
E o melhor é perceber que todo mundo envelhece junto e cada idade e cada epoca, cada momento tem seus sabores.
A vida é mesmo pra ser vivida!
Parabéns querida!

EXAGERADO disse...

Oi,mana
Tá lindo o seu Doce Cantinho..igual a vc!
Balsaquiana???Então...mulher só depois dos 30...foi isso que Balsac disse..E ele tem razão!!
Mas,vc vai ser mesmo uma eterna menina!

Berijão

Rodrigo disse...

Oi,Meirinha

Nossa...quanta saudadesi,guria!!

Linda sua nostalgia.Faz-nos ver outro lado dessa mulher forte e dessa menina linda.

beijos em todos:tio,tia,Aline,bruno

J.F. disse...

Oi, Mari.
Você sabe que fazer trinta anos é tão bom que eu já fiz isso duas vezes? E a minha Nina, também. O importante é que, quando se está bem, essas estatísticas cronológicas acabam perdendo a importância. Viva um dia de cada vez. E, de preferência, o dia de hoje.
Abração.

Marina disse...

A gente pensa que esquece de um monte de coisa, quando cresce. Esquecemos só as coisas que não são importantes.

Beijos!

Evandro Varella disse...

Heheheh, o tempo, o velho e bom amigo tempo...
Sobre a idade, prefiro me confortar com o que dizem por aí, ou seja pensando que somos como os bons vinhos quanto mais amadurecidos, melhor ficamos e mais complexo é nosso sabor.
Que bom que está voltando a postar!
Beijocas

Débora disse...

Oi,querida

Então,eu já fiz,amore...este ano também;
E vc já está casada e com uma filhinha....imagina eu que ainda estou na fila....rsrsrsr
Tem nada não...não tenho marido,mas sou feliz!!!rs

beijo